Leia mais no Oficina da Net: Redirecionamento em JavaScript Cooperativa ganha direito de substituir ônibus da Viplan ~ Blog Samambaia DF

1 de fev de 2009

Cooperativa ganha direito de substituir ônibus da Viplan

Não há dúvidas: os ônibus da Viplan e da Viação Planeta dominam o transporte público no Distrito Federal e o monopólio desagrada os usuários. “Precisa trocar todos os ônibus”, sugere um passageiro. “Você fica muito tempo na parada, esperando”, reclama uma senhora. São veículos sujos, velhos e amassados. E muitas vezes, a indignação de quem depende do serviço cai nos ombros de outros trabalhadores. “O passageiro fica quase duas horas esperando e quando consegue entrar, o ônibus quebra. Isso é revoltante. Resultado: o passageiro acaba descarregando sua indignação em quem ele pode, ou seja, no trabalhador”, diz o diretor do Sindicato dos Rodoviários, João Osório. O predomínio é visível. Os ônibus amarelos e verdes das duas maiores empresas do DF correspondem a cerca de 70% da frota. Mas, aos poucos, o cenário ganha novas cores. A entrada de uma cooperativa, por exemplo, trouxe mais opções à população. “Agora a concorrência está equilibrada”, diz um rapaz. A Cootarde ganhou na Justiça o direito de substituir 50 ônibus da Viplan. São dez linhas em Samambaia e no Gama. Mas como nada é perfeito. “São ônibus mais novos, mas o problema é continuam com o mesmo horário e desorganizados”, reclama um usuário. Um promotor de Justiça apóia a entrada de novas empresas. Mas lembra que para corrigir um sistema cheio de vícios é preciso ter cuidado desde a licitação. “Horários corretos, ônibus limpos, renovação de frota, acompanhamento de trajeto e da frota. Tudo isso precisa estar claro no processo licitatório, que são as obrigações das empresas devem cumprir”, destaca o promotor Trajano Sousa de Melo. O governo garante: as novas concorrências estão dentro da lei e vão ajudar a diminuir a influência de poucas empresas no setor público de transporte. “Nós vamos colocar lei e ordem na casa”, afirma o secretário de Transportes Alberto Fraga. Com a construção dos corredores de transporte, que vai ocorrer a partir de 2010, a frota de ônibus cairá de 2,4 mil para 1,9 mil.

0 comentários:

Twitter Facebook YouTube Orkut