Leia mais no Oficina da Net: Redirecionamento em JavaScript CIA. FÁBRICA DE TEATRO, abrem o ano em apresentação especial ~ Blog Samambaia DF

19 de jan de 2011

CIA. FÁBRICA DE TEATRO, abrem o ano em apresentação especial

Os espetáculos A DIETA DO CALANGO e E QUANDO VEM A LUCIDEZ..., da CIA. FÁBRICA DE TEATRO, abrem o ano em apresentação especial no 25º FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO POPULAR – ENTEPOLA CHILE.

Após seleção realizada entre mais de dez países, a produção chilena fechou a programação do maior festival de teatro popular latinoamericano, tendo a presença de sete países convidados.

Pelo segundo ano consecutivo, a Cia. assegura sua vaga representando a produção teatral brasiliense ao lado do grupo In (Provisório), formado por estudantes da Faculdade Dulcina.

Em 2010, o espetáculo levado ao Chile pela FÁBRICA foi BEIJO NO ASFALTO, livre adaptação da obra de Nelson Rodrigues com cinco finais alternativos. O beijo entre dois homens num teatro com capacidade para 2.000 pessoas em Pudahuel causou polêmica e provocou muitos aplausos pela plateia fiel do ENTEPOLA. Desta vez, em vez da tragédia carioca de Nelson, o grupo levará uma comédia de palhaço e um drama em que o público é, também, participante da obra, sendo convidado a assistir à peça realizada dentro de um banheiro público.

Com nova roupagem e integrantes, as obras ganharam versão hispânica e serão apresentadas no idioma dos hermanos chilenos, sendo intituladas como LA DIETA DEL CALANGO e Y CUANDO LLEGA LA LUCIDEZ..., as duas de criação própria do grupo, com dramaturgia de Josuel Junior e Rafael Soul, além da presença da atriz convidada, Janaína Félix.

Ainda em 2011, a Cia. tem uma agenda de trabalho nada fácil, com aprovação antecipada para o 9º FIETPO Lima/Perú, com o espetáculo DIA DE VISITA (direção de Francis Wilker - Teatro do Concreto), tendo o desafio de viajar com 20 profissionais para o país vizinho realizando e montando uma cadeia no teatro de Comas. A expectativa dos organizadores do FIETPO é referente à reação do público, não acostumado a ver numa obra teatral a violência e denúncia que Plinio Marcos sugere nos seus textos “Barrela” e “A Mancha Roxa”. Festivais da Venezuela e Patagônia são, também, os próximos caminhos pelos quais o teatro de Brasília vai percorrer.

É o teatro brasiliense sendo representado pela América Latina com qualidade!

0 comentários:

Twitter Facebook YouTube Orkut