Leia mais no Oficina da Net: Redirecionamento em JavaScript Subseção de Samambaia participa de ação social no Paranoá ~ Blog Samambaia DF

1 de jun de 2011

Subseção de Samambaia participa de ação social no Paranoá

Para comemorar o Dia Internacional da Família, a Subseção de Samambaia participou, no domingo (29/05), da ação social promovida pela Ong Amor em Ação, na praça central do Paranoá. “O papel da OAB não é só corporativo, é institucional. Esse trabalho é importante porque desenvolvemos a cidadania. Isso só ocorre por meio do trabalho voluntário que nós fazemos de atendimento gratuito e orientação à população para seus direitos. Temos a necessidade de fazer a diferença”, ressaltou o presidente da Subseção, Lairson Bueno.

“Tenho medo dele desaparecer com a minha filha”, desabafou uma atendente de 27 anos. Ela contou que o pai da criança não respeita o horário de visita nem paga a pensão mensalmente. “Busquei uma orientação e gostei bastante. Tem muita gente que não tem nenhuma orientação jurídica, e quando tem, é preciso enfrentar enormes filas. Aqui é tranquilo e eu fui bem atendida”.

Segundo a presidente da subcomissão de Direitos Humanos e do projeto OAB vai à escola, Fátima Bastos, a Subseção fez 49 atendimentos. As orientações mais procuradas englobam as diversas áreas do direito de família (pensões alimentícias, reconhecimentos de paternidade, inventários, testamentos, partilha de bens e divórcios). “Nas ações sociais, as experiências têm sido marcantes aos advogados que participam de forma voluntária por dois motivos: ajudar a formar o cidadão consciente e consolidar de forma prática o aspecto humanista da profissão”.

A programação contou com várias atividades de lazer para a comunidade, além de apresentações de capoeira e de bandas gospel regionais. A ação social ofereceu cortes de cabelos, aferição de pressão, orientações jurídicas, médicas e odontológicas. Para as crianças houve sorteios de brindes, cama elástica, pula-pula, pintura de rosto, algodão doce e pipoca. A Ong Amor em Ação também teve o apoio de entidades, comerciantes, colaboradores e amigos do projeto.

“É um sentimento de dever cumprido”, frisou a coordenadora da Ong, Oneide de Souza. “O Paranoá é uma comunidade muito carente. Sabemos que o governo tem de fazer a parte dele, mas acreditamos que se a sociedade civil se organizar, também poderemos ajudar muita gente”.

Reportagem e foto – Thayanne Braga
Assessoria de Comunicação – OAB/DF

Fonte: OAB

0 comentários:

Twitter Facebook YouTube Orkut